Michael Douglas diz que HPV causou câncer de garganta

Em entrevista ao ‘The Guardian’, ator disse que câncer não foi causado por cigarro ou álcool, e sim por uma doença sexualmente transmissível, HPV.

O ator americano Michael Douglas, 68, que há três anos lutou contra um câncer de garganta, afirmou que a sua doença foi provocada por sexo oral. Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, Douglas disse que o câncer que sofreu não foi causado por cigarro ou álcool, e sim por uma doença sexualmente transmissível.

 

Michael Douglas - Vacina HPV

Michael Douglas - Vacina HPV

 

“Sem entrar em detalhes, este câncer específico é provocado pelo vírus do papiloma humano(HPV), que na verdade vem do sexo oral”, explicou o ator. “Estava preocupado por saber se os problemas causados pela prisão de meu filho teriam contribuído para desencadear o câncer, mas não, na realidade se deve a uma doença sexualmente transmissível.” O filho do ator, Cameron, cumpre pena de 10 anos de prisão por posse de drogas e tráfico.
 
Michael Douglas, vencedor de dois Oscar, revelou em 2010 que lutaria contra um câncer com sessões de quimioterapia e radioterapia. Ele hoje está livre da doença. “Tenho que fazer controles regulares, agora a cada seis meses, mas tudo está normal há dois anos.”
 
Não é a primeira vez que Douglas fala de maneira aberta sobre práticas sexuais. Ainda antes de se casar com a atriz Catherine Zeta-Jones, que levou ao altar em 2002, o ator admitiu publicamente ser viciado em sexo. O vício o teria levado a trair repetidas vezes a ex, Diandra Luker, e a se internar para tratar do comportamento compulsivo. O sexo também é tema de seu último filme, Behind The Candelabra, em que interpreta o pianista gay Liberace e contracena com Matt Damon, no papel de seu amante. O longa, dirigido por Steven Soderbergh, foi apresentado no Festival de Cannes deste ano.
 
Doença — O papiloma vírus humano (HPV) é a principal doença transmissível relacionada ao sexo – ou seja, a de maior prevalência. O vírus pode ser transmitido por meio das regiões genitais, do ânus e também pelo sexo oral. Uma vez no corpo de uma pessoa, ele tanto pode ser eliminado naturalmente quanto evoluir para uma doença grave, como um câncer. Embora os principais cânceres associados ao HPV sejam os ginecológicos, como o de colo do útero, o vírus pode desencadear outros tipos da doença. “Hoje, sabemos que há outros cânceres associados ao HPV, entre eles o de ânus, de próstata e até de pele. Mas o que nos têm chamado atenção são os cânceres que ocorrem na região da cabeça e pescoço, incluindo os da cavidade oral”, disse em 2012 ao site de VEJA o médico Henrique Olival, vice-coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do HPV.
 
Matéria original: http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/michael-douglas-diz-que-sexo-oral-provocou-cancer-de-garganta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *