Vacina Contra Dengue

Confira mais informações sobre a vacina contra Dengue abaixo e também na clínica IC Vacinas, de Maringá.
 

Doença

Dengue

Veja os sintomas

Nome da vacina

Dengvaxia – vacina dengue 1, 2, 3, 4 (recombinante e atenuada)

Fabricantes: Sanofi Pasteur
Biomanguinhos

Composição da vacina

Vírus quimérico febre amarela– dengue sorotipo 1, 2, 3, 4. Produzido em células Vero sem soro. Cada um dos quatro sorotipos do vírus da dengue contidos na vacina foi obtido separadamente por tecnologia de DNA recombinante, combinando o vírus atenuado da vacina febre amarelo (17D204) e os quatro sorotipos dos vírus selvagens da dengue. DICC50: Dose Infectante para 50% das Culturas Celulares.

Conservantes? Não contém conservante

Existe mais de uma versão desta mesma vacina?

Não

Faixa etária

A partir de 9 anos

Até 45 anos

Número de doses

3 doses com intervalo de seis meses.

Reforço

Não

Associação com outras vacinas

Não

 

Substituição de outras vacinas

Não

 

Contraindicação

• Pessoas imunodeprimidas
• Alergia grave (anafilaxia) a algum dos componentes da vacina
• Gestantes
• Mulheres amamentando

Reações e cuidados

Mais comum: Cefaleia, mialgia, dor no local da injeção, mal-estar, sensação de fraqueza e febre.
Entre 1% e 10% dos vacinados: vermelhidão na pele, hematoma, inchaço e coceira no local da injeção.
Em menos de 1% dos vacinados: surgimento de gânglios (linfo adenopatia), tontura, enxaqueca, náuseas, erupção cutânea, urticaria, dor articular, endurecimento no local da injeção, sintomas gripais.

DENGUE

A dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus da dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.
O ciclo de transmissão da doença se inicia quando o mosquito Aedes pica uma pessoa infectada. O vírus multiplica-se no intestino médio do vetor e infecta outros tecidos chegando às glândulas salivares. Uma vez infectado, o mosquito é capaz de transmitir enquanto viver. Não há transmissão da doença de pessoa a pessoa, sem a participação do vetor. Após a picada do mosquito, o ciclo de replicação viral com a disseminação do vírus pela corrente circulatória (viremia) inicia-se no indivíduo infectado. Os primeiros sintomas como febre, dor muscular, mal estar e cefaleia surgem após um período de incubação médio de 5 a 7 dias. Após a infecção, a reposta imune é sorotipo-específica.
O dengue clássico se inicia de maneira súbita e pode ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há complicações.

 

TRANSMISSÃO

Quando uma fêmea do mosquito Aedes aegypti pica uma pessoa infectada, o vírus da dengue que circula no sangue é ingerido, infecta o mosquito e pode ser transmitido para outras pessoas que forem picadas. O mosquito contaminado é capaz de disseminar a doença durante todo seu ciclo de vida (cerca de seis a oito semanas).

Casos de transmissão vertical (da gestante para o feto) e por transfusão sanguínea já foram registrados

 

SINTOMAS

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquito.

  • Febre alta com início súbito
  • Forte dor de cabeça
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos
  • Perda do paladar e apetite
  • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores
  • Náuseas e vômitos
  • Tonturas
  • Extremo cansaço
  • Moleza e dor no corpo
  • Muitas dores nos ossos e articulações

 
Dengue hemorrágica:
Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta:

  • Dores abdominais fortes e contínuas
  • Vômitos persistentes
  • Pele pálida, fria e úmida
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas
  • Manchas vermelhas na pele
  • Sonolência, agitação e confusão mental
  • Sede excessiva e boca seca
  • Pulso rápido e fraco
  • Dificuldade respiratória
  • Perda de consciência

 

TRATAMENTO

Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas.
Deve-se ingerir muito líquido, como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. Os sintomas podem ser tratados com dipirona ou paracetamol. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil salicílico e anti-inflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.

 

PREVENÇÃO

A medida específica para prevenir a Dengue é a Vacina. Indicada para imunização ativa a partir dos 9 anos de idade até 45 anos.

Vacina Dengvaxia: DEN1, DEN2, DEN3 e DEN4. A eficácia na prevenção da doença é de 65,5%; na prevenção de dengue grave e hemorrágica é de 93% e de internação é de mais de 80%.

Calendário de Vacinas SBIM

Prematuro
Criança – 0 a 10 anos
Adolescente – 11 a 19 anos
Gestantes
Adulto – 20 a 59 anos
Idoso – mais de 60 anos
Ocupacional
Pacientes Especiais
Atleta

Entre em contato para mais informações

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem